VALE DO SINOS | Polícia Civil prende homem e apreende medicamentos sem procedência

Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Da redação | Em ação da Delegacia do Consumidor (Decon/Deic), em combate aos crimes contra a saúde pública, a Polícia Civil apurou na manhã desta sexta-feira (5), uma denúncia de venda clandestina de medicamentos no Vale dos Sinos.

Diversas caixas de medicamentos sem procedência e R$ 100 mil em dinheiro foram apreendidos em uma residência e antiga sede de uma empresa distribuidora. Após a conferência do material, sem as devidas  notas fiscais, a distribuidora foi interditada pela Vigilância Sanitária do município. O proprietário da empresa foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos.

De acordo com o delegado Rafael Liedtke, o indivíduo, de 40 anos de idade (com antecedentes policiais por crime hediondo contra a saúde pública e posse de entorpecentes) seria responsável pelo depósito e comercialização clandestina de medicamentos.

“Conforme o que se pode apurar no decorrer das investigações, que se iniciaram no mês de setembro deste ano, o homem se utilizaria da sua residência e de um escritório, situados no bairro Morro do Espelho, em São Leopoldo, para o depósito e comercialização irregular de diversos medicamentos, de procedência ignorada, portanto impróprios ao consumo humano, ocasionando sérios riscos à saúde dos consumidores”, disse o delegado.

Policiais do Deic, fiscais da Vigilância Sanitária e membros do Conselho Regional de Farmácia cumpriram as ordens judiciais de busca e apreensão no bairro Morro do Espelho, em São Leopoldo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *