CANOAS | Polícia Civil prende homem no Niterói com mais de 700 pedras preciosas

Foto: Jaime Zanatta/GBC

Da Redação | A Polícia Civil deflagrou a Operação Garimpo. O alvo era um homem de 46 anos que morava no bairro Niterói, em Canoas e acabou preso na última segunda-feira (15).

As investigações, que foram coordenadas pela delegada Luciane Bertolletti, titular da 1ª DP de Sapucaia do Sul, duraram dois meses. Os trabalhos começaram depois do recebimento de denúncias anônimas sobre o comércio ilegal de jóias na Região Metropolitana.

Conforme a delegada, os policiais acompanharam a viagem que o acusado fez de Canoas a Parobé. Para um motorista particular, ele pagou cerca de R$ 140 para fazer o trajeto de ida e volta. O objetivo era buscar mais de 700 pedras preciosas. Quando retornou para casa, o home foi surpreendido pelos policiais. “Com esse flagrante, vamos continuar investigando essa venda ilegal”, afirmou.

Depois da apreensão, as pedras foram periciadas. Em valores de atacado, por exemplo, o prejuízo pode chegar a R$ 3 milhões, já que cada pedra custa entre R$ 4 e R$ 20 mil.

O diretor da 2ª DPRM – Regional de Canoas/RS, delegado Mario Souza, ressaltou que essa é uma ação histórica da Polícia Civil no Rio Grande do Sul. “A linha de investigação aponta para uma possível rota do tráfico internacional de pedras preciosas”.

O preso já tinha antecedentes por estelionato e receptação. Ele foi encaminhado ao sistema prisional.  

Agência GBC

Em Agência GBC, você encontra notícias de Canoas, da região e do RS, prestação de serviço, áudios, vídeos e muito mais.

29 comentários em “CANOAS | Polícia Civil prende homem no Niterói com mais de 700 pedras preciosas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *