Foto: Polícia Civil

Da redação | A Polícia Civil está de olho nos desdobramentos envolvendo o caso de um adolescente que ameaçou atacar uma escola, em Nova Santa Rita. Uma das situações que chamou a atenção dos investigadores foram as diversas ameaças proferidas contra o menor nas redes sociais.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Os autores estão suscetíveis a responder inquérito por ameaça. “Essas pessoas serão intimadas e responsabilizadas caso cometerem crime de ameaça ou disposição da pessoa. Isso não pode em rede social, não é terra sem lei”, pontua o titular da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM), delegado Mario Souza.

Saiba mais: o crime de ameaça é previsto no artigo 147 do Código Penal e consiste no ato de ameaçar alguém, por palavras, gestos ou outros meios, de lhe causar mal injusto e grave e, como punição, a lei determina detenção de um a seis meses ou multa.

O adolescente que planejava o atentado foi detido no inicio da manhã desta sexta-feira (4). A ação contou com o apoio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Canoas e do setor de inteligência do 15° Batalhão de Polícia Militar (BPM).

Brigada Militar já estava de olho nas escolas, mesmo antes da ameaça de ataque

O menor tem 17 anos. Ele vinha sendo monitorado nas redes sociais desde janeiro, quando foram identificadas postagens relacionadas ao nazismo e manifestações racistas e xenofóbicas. O ataque estava sendo planejado para outubro, quando ele completa 18 anos.