Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil deflagrou na última quarta-feira (12) a Operação Carga Segura. A ação que será permanente, teve a primeira etapa em Canoas. Mais de 100 vistorias, entre caminhões e cargas, foram realizadas em cinco postos de combustíveis ao longo da BR-386.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Conforme a Delegacia de Repressão ao Roubo e Furto de Cargas (DRFC), o objetivo da operação é verificar, de forma ostensiva, pontos críticos onde ocorrem roubo de cargas. O mapeamento dos locais foi realizado pelo Núcleo de Inteligência da delegacia. Conforme levantamento da especializada, a execução desse tipo de crime, geralmente, envolve a abordagem ou observação das vítimas pelos criminosos já em postos de combustíveis e paradouros noturnos. Além disso, agentes orientaram motoristas sobre prevenção ao roubo de cargas e como agir em situações de risco. 

Uma das abordagens foi ao caminhoneiro Valdir Kessler, de 48 anos. Há 16 anos ele trabalha entre as estradas gaúchas e de Santa Catarina, de onde é natural. “É muito importante que se aborde e verifique quem são os caminhoneiros e para onde eles viajam, porque, infelizmente, hoje em dia, qualquer um pode ser um criminoso”, pontua. Kessler, que nunca foi vítima de roubo de carga, conhece histórias de pessoas próximas que não tiveram a mesma sorte. “Pegar a estrada é uma profissão perigosa, por isso essa atuação da Polícia Civil precisa continuar”, afirma.

O delegado Alexandre Luiz Fleck, que coordenou as ações, ressalta que, além do trabalho preventivo, a operação serve para produção de conhecimento de inteligência, para avaliação dos contextos envolvendo crimes de roubo de carga.