Foto: Sd. Giliard/Brigada Militar

O Tenente Coronel Vladimir Luis Silva da Rosa é o comandante do 33° Batalhão de Polícia Militar – que cuida do policiamento em Sapucaia do Sul – conversou com a reportagem de Agência GBC após a Operação Explosão, deflagrada em conjunto entre a Polícia Civil e a Brigada Militar.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

A ação visava combater homicídios e tráfico de drogas no município. “Com a Polícia Civil e a Brigada Militar trabalhando unidas, a criminalidade não vai ter vez em Sapucaia do Sul”, afirmou.

Além disso, o comandante também ressaltou a forma preventiva e ostensiva que a Brigada Militar tem trabalhado na cidade. “Tendo crime, vamos atuar. Estamos todos os dias nos pontos chaves onde a criminalidade atua na cidade. Pratico uma regra antiga de patrulhamento que é: Brigada em movimento, cidade parada. Cidade em movimento, Brigada parada em pontos chaves para evitar a ação dos criminosos”.

O trabalho vem dando certo. Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Segurança (SSP-RS), mostram que a criminalidade está reduzindo na cidade. Questionado, qual é a receita de sucesso, o comandante não titubeia em responder. “Busquei valorizar e dar mais voz ao efetivo para que ele não tenha medo de atuar. Incluí a participação da comunidade dentro do nosso policiamento. Um exemplo é que cada bairro da cidade, tem um grupo de whatsapp, que é monitorado pela BM e em tempo real, ocorrendo alguma denúncia, a gente desloca. Unimos a tecnologia ao nosso trabalho para combater o crime”, finaliza.

Operação Explosão

A investigação, coordenada pela delegada Luciane Bertoletti, apurou 10 casos de homicídios registrados entre dezembro de 2019 e janeiro de 2020. Os envolvidos nos crimes foram identificados e alvos das 19 ordens judiciais cumpridas por cerca de 150 policiais. Foram 11 mandados de busca e apreensão e oito de prisão.

Os mandados foram cumpridos em Sapucaia do Sul e em General Câmara. Além disso, a delegada apurou que todos os óbitos investigados tem relação com o tráfico de drogas.

Leia mais:

Um dos ‘chefes’ do tráfico de Sapucaia do Sul é preso em General Câmara

Durante o cumprimento de ordens judiciais, um corpo foi encontrado enterrado em uma residência em construção no bairro Pasqualini, em Sapucaia do Sul. A investigação vai apurar quem era a vítima.

Até o momento, cinco pessoas foram presas e três seguem foragidas.

Combate aos homicídios

Conforme o Tenente Coronel Vladmir Luis Silva da Rosa, que comanda o 33° BPM, a Brigada Militar segue atuando de forma preventiva para evitar novas mortes. “Onde houver homicídios a Brigada Militar vai atuar com força até encontrar os seus autores desarticulando pontos de tráfico de drogas apontados pelo serviço de inteligência”, ressalta.

Já o diretor da 2ª Delegacia Regional de Polícia Metropolitana (2ª DPRM), delegado Mário Souza, ressaltou que os meses de agosto e dezembro foram fora da curva na cidade, já que o município vinha tendo uma média mensal de dois a três homicídios. “Esta operação visa frear as mortes na cidade. E também tem o objetivo de avisar que onde houver homicídio em Sapucaia haverá aumento da atividade policial e busca incessante pela responsabilização dos criminosos”, finaliza.