FOTO: Polícia Civil/Divulgação

Da redação | Já estão na Penitenciária Estadual do Jacuí (PEJ), em Charqueadas, os três envolvidos na morte de um homem por engano dentro do Hospital Centenário de São Leopoldo. Durante a prisão na última sexta-feira (16) na Vila Brás, eles confessaram o crime.

De acordo com o delegado Alexandre Quintão, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), eles estão aguardando a data do julgamento. “Ficarão à disposição da justiça já que estão presos temporariamente”, ressaltou.

Segundo o delegado, além da confissão o trio apontou a motivação. “Eles disseram que seria por desavença antiga com o rapaz que era para ser morto, Alex Tubiana, e também para vingar a morte do Samuel, que foi morto numa primeira tentativa de matar o Alex em uma oficina na vila Brás”, comentou.

Conforme o delegado, só foi possível realizar a identificação dos responsáveis pelo crime através de depoimentos e das imagens das câmeras de segurança da instituição.

Os presos serão indiciados pelos crimes de homicídio qualificado, tentativa de homicídio contra as outras pessoas alvejadas no dia do crime, organização criminosa e porte ilegal de arma de fogo.

Um quarto envolvido segue foragido.

Como foi o crime

Atiradores invadiram o Hospital Centenário de São Leopoldo, no Vale do Sinos, na madrugada de 9 de novembro. Um paciente foi morto a tiros.

Conforme a assessoria de imprensa do hospital, Gabriel estava na ala cirúrgica quando foi atacado a tiros. Os bandidos invadiram o local pela portaria da emergência e foram rendendo funcionários. As câmeras de segurança do local flagraram toda a ação dos criminosos.

A Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) de São Leopoldo já está investigando o caso. Até o momento, os agentes apuraram que os atiradores queriam matar outra pessoa que estava internada no Centenário. O alvo era um homem que tem duas passagens em sua ficha criminal por homicídio e saiu do sistema prisional há 10 dias. A Polícia Civil confirma que os atiradores usaram fuzis e pistolas.

Os bandidos teriam fugido em um Ford Focus prata, que estava estacionado na entrada da emergência. Eles não foram encontrados nas buscas da Brigada Militar (BM).