PC

Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Da redação | Agentes da Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) de Canoas, coordenados pelo delegado Cleomar Marangoni, prenderam um homem de 29 anos e apreenderam um menor de 16, por envolvimento no assassinato de Edrei Amaro Espirito Santo, 23, ocorrido na noite de 1º de outubro, no bairro Guajuviras. Na ocasião, Edrei foi baleado no rosto e tórax e encontrado sem vida no banco de trás de seu próprio veículo, um Polo sedan.

Conforme a Polícia Civil, a motivação para o crime foi um desentendimento. Os investigadores apuraram que, antes do assassinato, os dois suspeitos se encontraram com a vítima em seu carro, depois de terem retornado de uma festa em Porto Alegre.

Edrei atuava como motorista. Segundo a empresa Uber, ele possuía cadastro na plataforma, mas não realizava viagens há cerca de seis meses, antes de morrer.  Além disso, segundo a companhia, ele estava bloqueado da plataforma desde junho. A DHPP confirmou que ele também realizava corridas informais.

Além deste caso, o adolescente apreendido na ação responde por outros três homicídios e o homem preso por mais dois, tráfico de drogas, roubo a veículo, receptação de veículo e ameaça.