Divulgação/ PMNH

Foto: Divulgação/ PMNH

PMNH | De 1º de janeiro até o último dia 10 a Guarda Municipal de Novo Hamburgo (GMNH) prendeu 66 pessoas no Município. Dado revelado no balanço parcial da GMNH em 2018 e apresentado na quarta-feira, 12, durante café da manhã com a imprensa, na sede da instituição. Do total de presos, 19 foram flagrados em porte ilegal de arma de fogo e conduzidos à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). Em paralelo, outros 14 detentos do sistema prisional gaúcho foram recapturados pela GMNH no período.

O levantamento revelou 7.594 abordagens e fiscalizações feitas nas 45 edições da Operação Balada Segura e nas 29 blitze deflagradas pela Guarda. Ações que resultaram na recuperação de 32 veículos em situação de furto/roubo e em 153 condutores notificados por embriaguez ao volante e 18 por crimes de trânsito, como Carteira Nacional de Habilitação (CNH) cassada ou estar com suspensão do direito de dirigir. Já o uso de celular ao volante, o excesso de velocidade, a inobservância no uso do cinto de segurança e o estacionamento irregular lideraram entre as autuações de trânsito.

Essenciais à segurança pública e à comunidade, as operações integradas da GMNH com instituições parceiras como a Brigada Militar (BM) e a Polícia Civil (PC) somaram 11. Em sintonia com outras secretarias e órgãos do Executivo Municipal, aconteceram 34 operações de fiscalização a bares e boates. “Além disso, há integração com o Ministério Público, com a Justiça, uma relação bastante próxima no que se refere a infância e juventude. Então, a Guarda está mais do que perfeitamente integrada com todos esses órgãos”, destacou o secretário de Segurança (SEG), Roberto Junghton. Num olhar pedagógico sob suas atribuições, a Guarda realizou 53 palestras na rede municipal de ensino e 14 blitze educativas. Junghton destacou a importância do investimento na prevenção e sobre o papel da GMNH na fiscalização e nas ações integradas. O ano de 2018 viu ainda a formação e a entrada em serviço de 13 novos GMs, capacitados durante 800 horas/aula.

Novo diretor

A divulgação do Balanço 2018 da GMNH também formalizou à imprensa a apresentação de seu novo diretor, Ulisses José da Silva, 41 anos. Bacharel em Direito e servidor da Guarda desde abril de 2003, Silva já exerceu nesses quase 16 anos de serviço atribuições no efetivo operacional e no departamento de Trânsito, Apoio Logístico e na chefia do Departamento de Ensino. Ele comanda agora uma instituição que é referência no País e teve sua primeira turma formada em 1992. “Desde a criação, somos modelo para as outras Guardas. O desafio agora é manter esse padrão de atendimento e melhorá-lo permanentemente”, destacou o novo diretor. Hoje, o efetivo da GMNH é composto de 224 servidores. Além da diretoria, a Guarda está distribuída em quatro departamentos (Apoio Logístico; Operacional; Ensino; e Trânsito) e o Centro Integrado de Vigilância Eletrônica, responsável pelo videomonitoramento do Município. Também participaram do encontro com a mídia o diretor do Gabinete de Gestão Integrada (GGI-NH), Amilton Belmonte, e os inspetores-chefe de Operações e Apoio Logístico da GMNH, respectivamente Fernando Severo e Sérgio Carvalho.