Foto: Polícia Civil/Divulgação

Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Da redação | Um empresário do ramo farmacêutico foi preso pela Polícia Civil, nesta terça-feira (18), em Antonio Prado, na Serra. O homem, de 58 anos, foi capturado durante a Operação Fármaco, deflagrada para cumprir mandados de busca e apreensão em três farmácias particulares, na Farmácia Municipal e em residências de empresários do ramo em Antônio Prado, Nova Roma do Sul e Ipê.

O objetivo foi apurar crimes de estelionato contra a administração pública, falsidade de documento particular, uso de documento falso e associação criminosa, entre outros. A investigação da Polícia Civil apontou irregularidades nos orçamentos que acompanhavam as ações judiciais.

Conforme os delegados André Lobo Anicet, Marcus Vinícius da Silva Viafore e Max Otto Ritter, que coordenaram a ação, os orçamentos eram sempre iguais, inclusive, com os mesmos erros materiais, preços e formatações, inexistindo marcas d’água ou características específicas das farmácias na documentação que era judicializada.

Além da prisão, os policiais civis apreenderam agendas, anotações com nomes de pessoas que necessitam de medicamentos e uma pistola, calibre 22 – municiada com 5 munições.

As supostas fraudes chegaram ao conhecimento da polícia através de uma denúncia remetida pela Procuradoria-Geral do Estado, por meio da Procuradoria Regional de Caxias do Sul.

A operação contou com a participação de 24 policiais civis e de oito viaturas, além do apoio do Conselho Regional de Farmácia, que fiscalizou cada um dos estabelecimentos vistoriados pela Polícia Civil.