PC/ Divulgação

Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Da redação | A Polícia Civil deflagrou nesta quinta-feira (20) uma operação contra empresários do ramo da construção civil que praticavam estelionato e associação criminosa. Dois homens foram presos na ação da Delegacia Especializada na Defesa do Consumidor (Decon). Eles são o gerente de uma das empresas investigadas, preso em Tramandaí, e o principal vendedor das casas, capturado em Gravataí.

Os agentes apuraram a existência de fraude na venda de casas por parte de duas empresas de Gravataí. Os investigados fizeram vítimas nas cidades de Porto Alegre, Viamão, Santa Maria, Igrejinha, Torres, Capão da Canoa, Gravataí, Joia e Bossoroca.

A fraude consistia em induzir as vítimas ao erro, mediante promessa de construção de casas próprias mais baratas do que o preço praticado pelo mercado. Os empresários recebiam os valores de entrada do contrato, mas não entregavam as moradias.

Conforme o delegado Rafael Liedtke, em alguns casos, apenas os alicerces da residência eram construídos. Em outros casos sequer essa fase da obra era executada.

Pelo menos 15 pessoas foram vitimadas e tiveram prejuízos de cerca de R$ 300 mil.

Ao todo, foram cinco meses de investigação. A operação policial cumpriu sete mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva. A polícia apreendeu R$ 2,7 mil e um Ford Fusion durante o cumprimento das ordenas judiciais.

Também foi executada medida cautelar de bloqueio judicial de contas bancárias.