Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

Da redação | O ex-prefeito de Estância Velha, Elivir Desiam de 57 anos e Lúcia Bialoso Valença de 35 anos, estavam de casamento marcado. Ela foi encontrada morta no último sábado (29) na residência do casal. Já o político, foi encontrado se afogando em Imbé, mas não resistiu e acabou morrendo.

A expectativa do casal, segundo familiares e amigos próximos, é que a união fosse realizada em 24 de janeiro. Eles deram entrada no pedido em 21 de dezembro. De acordo com o irmão de Lúcia, José Bialoso, eles já estavam juntos há mais de um ano. “Eles se davam muito bem e isso era visível pra nós”, comentou.

Investigação

A Polícia Civil de Estância Velha aguarda o laudo da perícia para saber a causa da morte de Lúcia Bialoso. Segundo o chefe de investigação, inspetor Renê Guimarães Júnior, a primeira linha de investigação trata o caso como feminicídio seguido de suicídio. “Estamos conversando com as testemunhas para chegarmos às circunstâncias que levaram ao crime”, afirmou.

Essa era a residência do casal no Centro de Estância Velha (Foto: Jaime Zanatta/GBC)

Para descobrir a motivação do crime, os policiais também precisam entender como crime foi realizado. Até o momento, não se sabe dizer em qual cômodo da residência Lúcia foi morta, já que não haviam vestígios de luta corporal e a casa estava arrumada. “Até a louça estava lavada. Ela estava coberta com um lençol e com um travesseiro embaixo da cabeça”, salientou Renê.