CANOAS | Beth Colombo é condenada por causa dos R$ 460 mil achados no Comitê – Agência GBC

CANOAS | Beth Colombo é condenada por causa dos R$ 460 mil achados no Comitê

Foto: Jaime Zanatta/GBC

Da redação | A ex-vice-prefeita e candidata a prefeita nas eleições de 2016, Beth Colombo (PRB), foi condenada na última quinta-feira (11) por causa dos R$ 460 mil que foram encontrados no comitê e na casa do tesoureiro, Guilherme Ortiz, durante a campanha eleitoral. Os dois, e o candidato a vice, Mário Cardoso, estão inelegíveis por oito anos.

Na sentença, o juiz Geraldo Anastácio Brandeburski Júnior, entendeu que havia provas suficientes para indicar a captação ilegal de recursos e a relação direta dos valores apreendidos com a campanha. Além disso, o magistrado também apontou que o dinheiro foi recolhido pelo tesoureiro com diversos possíveis interessados na eleição dos investigados.

O juiz também ressaltou que dois anos depois da eleição, a origem da quantia apreendida ainda não foi explicada e que os valores não foram depositados na conta oficial da campanha, estavam sem recibo, sem identificação de origem e em limite superior ao que é autorizado pela lei eleitoral. Sob os autos do processo, ele também afirma que há provas de gastos de campanha sem registro.

Com a decisão, o magistrado salienta que é responsabilidade pessoal do candidatos os recursos arrecadados e os gastos efetuados durante a campanha. Além disso, ele também reforça que era interesse de Beth e Mário, o aumento do orçamento da campanha eleitoral e que eles escolheram Guilherme Ortiz, para a função de tesoureiro.

A decisão de primeiro grau cabe recurso. A Agência GBC tenta contato com a defesa dos citados, mas, até o momento, não obteve retorno.

Agência GBC

Em Agência GBC, você encontra notícias de Canoas, da região e do RS, prestação de serviço, áudios, vídeos e muito mais.