Foto: arquivo pessoal/ reprodução

Da redação | O Ministério Público investiga a morte de um bebê de dois meses no Hospital de Portão, no Vale do Sinos. O caso ocorreu no dia 30 de setembro, e a família alega que a falta de pediatra contribuiu para o óbito da criança.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Segundo o hospital, Sofia Fraga deu entrada às 22h na emergência. Ela foi atendida pelo único plantonista disponível na casa de saúde, que não era pediatra.

Antes, conforme a mãe, Daiane Fraga, 27 anos, a menina havia aguardado meia hora até passar pela triagem, que foi quando a paciente foi classificada como urgência. Porém, Sofia sofreu uma parada cardiorrespiratória. Ela chegou a ser reanimada, mas morreu.

O episódio também está sendo acompanhado pela Polícia Civil. Um inquérito norteia as investigações. Um laudo ficará pronto em 30 dias, e deverá ajudar a elucidar o caso e confirmar a posição do hospital. Na cidade, não há pediatra 24 horas pelo SUS.