Foto: Polícia Civil/Divulgação

Agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), coordenados pelos delegados Thiago Carrijo e Rafael Pereira, desencadearam nesta quarta-feira (04) a Operação Impacto, em Canoas. A ofensiva teve apoio do 15º Batalhão de Polícia Militar (15º BPM).

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

A operação conta com 100 policiais civis da delegacia regional de Canoas e 20 policiais militares, com emprego de 30 viaturas policiais para o cumprimento de 19 mandados de busca e apreensão e cinco de mandados de prisão preventiva.

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Segundo a Polícia Civil, a operação trata-se de um golpe contra uma facção criminosa que atua nas imediações do centro da cidade, no bairro Harmonia, apenas 800 metros de distância dos prédios públicos da região. Os criminosos atuavam na comunidade do Beco do Araçá.

As investigações iniciaram em outubro, quando ocorreu uma tentativa de homicídio. O alvo era um homem de 26 anos. Na ocasião do crime, foram disparados mais de 20 tiros contra uma uma residência na esquina das ruas Marcílio Dias com Araçá.

Três dias depois, os suspeitos invadiram a residência onde dormia um adolescente de 17 anos e o executaram com pelo menos 11 disparos de arma de fogo.

Esses suspeitos são apontados em pelo menos cinco crimes contra a vida na mesma localidade.

Os policiais prenderam nove suspeitos e três armas, duas pistolas e uma calibre 12, apreendidas além de drogas e celulares.

A ação de captura foi realizada de forma estratégica e integrada entre a Polícia Civil e a Brigada Militar.

“Nosso apoio foi em fazer o cerco para que eles pudessem entrar na região e cumprir os mandados. Nós pegaríamos, numa forma integrada e coordenada, os que tentassem fugir. Inclusive, algumas dessas prisões foram realizadas pela Brigada Militar, pois essas pessoas tentaram fugir pelos fundos e caíram no cerco”, detalha o comandante do 15º BPM, tenente-coronel Jorge Dirceu Abreu Silva Filho.