Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Paraná está investigando a morte de Théo Schoenacher Santana, um bebê de 49 dias que morreu após ser encontrado chorando por um agente funerário dentro do necrotério do Hospital Unimed, em Foz do Iguaçu.

A criança havia dado entrada na unidade médica no último sábado (11) com refluxo e dores abdominais depois de ingerir leite em pó, segundo os pais, e dada como morta pelos médicos no dia seguinte. No entanto, enquanto os familiares preparavam o velório e sepultamento, a bisavó da criança recebeu um telefonema em que diziam que Théo estava vivo. Mais tarde, os pais descobriram que a criança havia passado cerca de seis horas no necrotério e que tinha sido descoberta pelo agente funerário que prepararia o corpo para o velório.

Desesperado, o funcionário gritou por atendimento. Théo foi encaminhado para a UTI do Hospital Costa Cavalcanti, onde deu entrada às 22h48. Theo sofreu várias paradas cardíacas, não resistiu e morreu na segunda-feira (13).

Os pais do bebê registraram um boletim de ocorrência. De acordo com o IML, os exames serão encaminados para Curitiba e as causas da morte de Théo só devem ser confirmadas dentro de 30 dias.

Explicações

Em nota, o Hospital Costa Cavalcanti informou que o menino chegou em grave quadro clínico e não resistiu. Ainda segundo o texto, a equipe tomou todas as medidas cabíveis para salvar a vida do bebê. Já o Hospital Unimed afirmou, por meio de nota, que está à disposição da família e que prestará todos os esclarecimentos às autoridades. Reforçou também que espera pela conclusão do inquérito para tomar providências sobre o caso.