Foto: arquivo pessoal

Com a ajuda de cães farejadores, a Polícia Civil encontrou na manhã desta quarta-feira (19) em Guaíba o corpo do motorista de aplicativo Rafael do Nascimento da Silva, 31 anos. O cadáver estava em uma área conhecida como Prainha, no bairro Ipê, às margens do Guaíba.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Morador de Guaíba, Rafael estava desparecido desde o dia 6, quando saiu para trabalhar. O carro dele, um Voyage branco, foi encontrado na Estrada Petim. O veículo foi carbonizado.

O caso é investigado pela Polícia Civil e segue sob sigilo. De acordo com a delegada Karoline Calegari, a hipótese é de homicídio seguido de ocultação de cadáver.

Procurada pela reportagem de Agência GBC, Sabrina Quintana – cunhada de Rafael –, contou que ele havia saído de casa informando que ia pegar o filho para passar o final de semana em família.

“O pai do Rafael mora no Litoral Norte, então é comum que ele passe um ou dois dias fora, já que ele posa por lá as vezes. Porém, dessa vez ele disse que ia voltar com a criança e perguntou até se podia fazer um churrasco”.

A família só ficou sabendo que Rafael estava desaparecido na noite do dia 7. Amigos dele, que também são motoristas de aplicativo, relataram que desde o inicio da madrugada, Rafael não compartilhava a localização dele em tempo real. Prática que é comum entre eles.

“Um dos colegas veio aqui e disse que a última localização dele no celular tinha sido em Canoas. Depois, ele ficou offline, coisa que o Rafael não faz”, salientou Sabrina.