FOTO: Arquivo Pessoal/Reprodução

FOTO: Arquivo Pessoal/Reprodução

Da redação | A Polícia Civil de Gravataí confirmou no último domingo (29) que o corpo encontrado carbonizado no dia 8 de outubro é mesmo de Thiellen da Cruz Fernandes, desaparecida desde o dia 5 de outubro em Canoas.

Segundo o titular da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) de Gravataí, Felipe Borba, a confirmação do DNA chegou na tarde de sexta-feira (27).  “Nesse momento não irei dar detalhes, mas posso afirmar que as investigações estão avançando”, declara.

A jovem de 19 anos, que morava com os sogros, o marido e o filho de um ano e quatro meses, saiu em um Uber do bairro Igara na quinta-feira (5) e desapareceu. Aos parentes, ela teria dito que iria na casa de uma amiga preparar currículos para serem distribuídos no dia seguinte em busca de emprego.

O velório da jovem será no cemitério Chácara Barreto, em Canoas, na segunda-feira, mas ainda sem horário confirmado.