FOTO: Polícia Civil/Divulgação

FOTO: Polícia Civil/Divulgação

Da redação | Uma mulher de 43 anos foi encontrada morta e com sinais de violência sexual na tarde desta sexta-feira (10) em Riozinho, no Vale do Paranhana.  A vítima foi identificada como Vaneci Teresinha Hagelin. Ela era moradora da área rural e estava indo para o seu segundo emprego, de diarista, no momento em que foi vítima de abuso e assassinada.

De acordo com o delegado Heliomar Franco, responsável pela delegacia do município, o autor do crime foi encontrado escondido em uma residência, cerca de 150 metros distantes do local da ocorrência. Nereu Silveira de Souza, 36 anos, confessou o crime após os policiais encontrarem roupas com manchas de sangue e terra no local.

O delegado classifica o caso como um crime bárbaro. “A cena do local sugere que a vítima teria sido estuprada”, conta.

O crime aconteceu em uma estrada vicinal, no interior de Riozinho. O corpo foi encontrado seminu.

Em depoimento para a polícia, Nereu de Souza alegou que tentou estuprar a vítima, mas não teria consumado, e a estrangulou com um cipó. “Ela me esnobou”,relata

A perícia foi acionada e o corpo de Vaneci foi encaminhado para realização de exames de necropsia.

Nereu Silveira de Souza foi autuado em flagrante e levado para a delegacia e, depois, encaminhado ao sistema prisional.