Da redação, com informações da Polícia Civil RS | A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículos (DRV/Deic), prendeu nesta quarta-feira (29) um homem de 32 anos em flagrante por receptação e adulteração de sinal identificador de veículo automotor, em Alvorada. A ação foi decorrente de averiguação de um local que funcionaria como depósito de veículos roubados. Um veículo roubado foi recuperado.

Segundo os delegados Adriano Nonnenmacher e Marco Guns os policiais foram verificar informações de destino de carros roubados na Capital. “Foi identificada uma oficina clandestina em Alvorada, estabelecida no interior de uma residência, em que eram clonados em média dois carros por dia”, contam os delegados. O suspeito foi flagrado no momento em que adulterava um veículo roubado no final de outubro, no bairro Rubem Berta, Capital. “O suspeito, após receber os veículos roubados, tinha poucas horas para fazer as adulterações e recebia em média a quantia de R$500,00 por adulteração” acrescentam Nonnenmacher e Guns.

Os delegados afirmam que organizações criminosas habitualmente utilizam essa dinâmica para adulteração o mais ágil possível dos veículos, dado que já possuem compradores. “Alugam lavagens, oficinas clandestinas, garagens de pessoas que participam eventualmente das ações de clonagem. Estes por sua vez não pensam nem articulam as ações criminosas, mas tem papel fundamental na execução final dos delitos pretendidos pelo grupo criminoso, dado que esse serviço que permite a venda do bem”, relatam Nonnenmacher e Guns.

Para o delegado Sander Cajal, Diretor de Investigações do Deic, a especializada vem atuando de maneira incessante em grandes operações e ações pontuais visando desarticular quadrilhas. “O fechamento dos locais utilizados para a clonagem é das mais importantes funções da delegacia, dado o dinamismo das lideranças de roubo de veículos na região metropolitana”, disse Cajal.