Foto: Pampas Safari / Divulgação

Foto: Pampas Safari / Divulgação

Da redação | Um novo laudo divulgado pelo Instituto de Pesquisas Veterinárias Desidério Finamor (IPVDF) confirmou a presença de tuberculose em vísceras de um cervo do Pampas Safari, de Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

A bactéria encontrada tem tendência de afetar seres humanos. Os técnicos fizeram análise em amostras de três animais da espécie. O resultado foi positivo em um dos casos.

As coletas foram feitas em 20 cervos do parque, abatidos en agosto.

O local apresenta histórico de animais com tuberculose, o que forçou a administração do local a abandonar o negócio. A Justiça autorizou que os donos realizassem o plano de encerramento, que inclui o abate de 400 cervos com suspeita de contaminação, e, além disso, que fossem feitos exames para identificar os animais doentes.

O Pampas Safari, que fica às margens da ERS-020, está fechado desde junho de 2016, quando teve licença de funcionamento cancelada pelo Ibama.