FOTO: Redes Sociais/Reprodução

Da redação | A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente está investigando um caso de possível abuso sexual contra uma menina de três anos de idade em Pelotas.

De acordo com o Conselho Tutelar, a criança mora com a mãe, o padrasto e a irmã de quatro anos no bairro Getúlio Vargas. Esta semana, o padrasto deixou as duas filhas aos cuidados de uma vizinha. Ao vê-las sujas e com piolhos, a mulher resolveu cuidar da higiene das crianças. Foi quando ela percebeu que a caçula apresentava hematomas na região genital, o que poderia indicar sinais de abuso.

A vizinha acionou a Brigada Militar, que entrou em contato com o Conselho Tutelar. Uma medida de proteção foi aplicada e as duas crianças encaminhadas ao abrigo. A mãe e o padrasto, que vivem de doações na rua, foram agredidos no bairro por moradores que se revoltaram com o caso. As agressões ao homem tiveram maior gravidade.

Exames devem comprovar se houve ou não abuso sexual contra a criança de três anos. A DPCA realiza diligências para esclarecer a situação.

A Polícia Civil deve se manifestar sobre o caso nesta sexta-feira (19).