Da redação | O diretor-geral da Fundação Hospital Getúlio Vargas (FHGV), Gilberto Barichello, se reuniu na última terça-feira com o secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis. Do encontro, ficou acordado que o Governo do Estado quitará a dívida com o Hospital Getúlio Vargas, de Sapucaia do Sul, na ordem de R$ 3.816.000,00, referente ao mês de novembro de 2017. Nesse mesmo dia, teve início a greve de funcionários da instituição de saúde, que protestam contra o atraso nos salários e em parte do 13º e férias.

O montante é parte da dívida, que supera R$ 12 milhões, cobrada pela FHGV. O valor é referente aos meses de outubro, novembro e dezembro. O secretário Gabbardo também disse na reunião que o Estado vai repassar ainda uma parte dos R$ 3 milhões do mês de outubro. Os atrasos de dezembro não foram discutidos. Conforme a Fundação, os montantes anunciados já são suficientes para ao menos amenizar a situação. As datas dos repasses devem ainda ser divulgadas pelo governo estadual.

A greve de servidores do Hospital, 100% SUS, não ocasionou problemas nos atendimentos de urgência e emergência. Os manifestantes se concentraram em frente ao Getúlio Vargas com faixas. A paralisação por tempo indeterminado foi decidida na semana passada em assembleia dos trabalhadores.