POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL

FOTO: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

Da redação | A Polícia Civil acredita que as armas apreendidas após o ataque ao carro-forte em Bento Gonçalves na última terça-feira (6), são fundamentais para esclarecer diversos assaltos semelhantes no Estado.

As forças policiais também conseguiram recuperar R$ 828 mil que haviam sido retirados do cofre do blindado da Brinks. No total, o carro-forte transportava cerca de R$ 950 mil, sendo que R$ 122 mil foram levados pelos outros ladrões que escaparam do cerco na região.

Oito bandidos teriam participado da ação, sendo que três deles foram presos em Monte Belo do Sul. As buscas aos demais criminosos prosseguem na região.

Casos a serem esclarecidos

Entre os casos que podem ter um desfecho, estão os dois ataques a carro-forte na Serra no ano passado. Os assaltos na BR-116 em Vacaria e Caxias do Sul, em 3 de março e 8 de maio, respectivamente, também tiveram a utilização da metralhadora capaz de derrubar aviões.