Foto: Jaime Zanatta/GBC

Foto: Jaime Zanatta/ GBC

Da redação | A Trensurb apresentou na tarde da última sexta-feira (16) documentação de contestação à multa de R$ 541,7 milhões, aplicada pelo Procon-RS.

O recurso deverá ser analisado pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, da titular Maria Helena Sartori. A previsão de posicionamento é de até 10 dias. A Trensurb não apresentou detalhes da defesa.

Caso a multa seja mantida, a empresa poderá assinar termo de ajustamento de conduta, se comprometendo a reduzir a passagem para um valor entre R$ 2,50 e R$ 3,00. Se não concordar, a Trensurb terá 30 dias para pagar a multa.

A multa imposta pelo órgão fiscalizador foi gerada após a empresa apresentar reajuste na passagem do trem, passando de R$ 1,70 para R$ 3,30, aumento de 94%.

O aumento veio de solicitação do Ministério das Cidades. No entanto, a empresa de trens urbanos havia pedido reajuste de 47%, o que elevaria a passagem para R$ 2,50.