Foto: PRF/ Divulgação

Da redação | O homem de 31 anos que confessou ter estuprado e matado a menina Naiara Soares Gomes, de 7 anos, em Caxias do Sul, foi transferido do Presídio Regional, antiga PICS, para uma casa prisional da Região Metropolitana de Porto Alegre. A mudança ocorreu durante esta quinta-feira (22), após conversas entre a Susepe e o poder Judiciário.

No presídio de Caxias, Juliano Vieira Pimentel de Souza ficou em uma cela individual, para ter a integridade física resguardada. Conforme esclareceu a Susepe, sua obrigação legal é resguardar a integridade física de qualquer pessoa presa, independentemente do crime ou do investigado. A transferência ocorreu devido ao clima de revolta que se instalou em torno do caso Naiara.

Durante a madrugada, moradores trancaram a BR-116, em frente ao presídio da cidade, para manifestar a revolta e pedir justiça. Foi nesse período da quinta-feira que o acusado chegou ao local. Mais cedo, ainda na noite de quarta (21), um grupo de pessoas foi até a frente da Central de Polícia, no bairro Jardim América, também para protestar.

O homem foi preso temporariamente, portanto, no âmbito jurídico, o caso está em fase preliminar nas investigações, embora não se tenha dúvidas quanto a autoria do crime.

Leia mais: Preso confessa, conta detalhes do crime e confirma para a polícia que suas vítimas preferidas eram meninas menores de 10 anos