Foto: Redes Sociais/ Reprodução

Da redação | O incêndio registrado por volta do meio-dia desta segunda-feira na Penitenciária Estadual de Canoas 2 teria começado devido a uma bituca de cigarro, segundo a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe). O fogo atingiu o depósito de colchões da unidade.

De acordo com a Susepe, a bituca foi acesa e arremessada pela janela da galeria F para dentro do local onde ficavam os colchões. Agentes penitenciários controlaram o fogo, mas os Bombeiros foram acionados por precaução.

Segundo a Superintendência, 68 detentos da galeria F foram identificados como envolvidos no caso. Eles não teriam concordado com regras internas da Pecan, como a questão do uso do uniforme. Os apenados vão ser transferidos para casas prisionais comuns.