FOTO

FOTO: Câmeras de Segurança/Reprodução

Da redação | A Polícia Civil indiciou omissão de socorro, disputa de racha e homicídio por dolo eventual, o motorista que atropelou e matou Cátia Dorneles de 43 anos, no dia 3 de março, no bairro Igara, em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. O homem de 25 anos vai responder em liberdade.

Relembre o caso

O atropelamento aconteceu na tarde de sábado (3) na Rua dos Camboatás em frente a um condomínio residencial. As câmeras de segurança captaram o momento em que a vítima, que era corretora de imóveis, tenta atravessar a via e é atingida por um Chevrolet Vectra que estava na contramão depois de ultrapassar uma motocicleta. Cátia estava no local, porque tinha ido levar um cliente para visitar um apartamento.

Conforme testemunhas, o corpo da corretora foi arremessado por mais de 20 metros e ela acabou morrendo na hora. O condutor fugiu do local e não prestou socorro.

No dia seguinte, domingo 4 de março, o carro foi localizado pela Polícia Civil na Estrada do Nazário. O veículo tinha marcar de sangue e restos de cabelo e pele.

24 horas depois, na segunda-feira 5 de março, o suspeito se apresentou na delegacia e foi liberado depois de prestar depoimento. Conforme o delegado Pablo Rocha, o condutor foi identificado por causa de um recibo que estava no veículo.