Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Da redação | O homem que incendiou a recepção do Hospital Bruno Born, em Lajeado, no Vale do Taquari, possui antecedentes por homicídio e roubo em Caxias do Sul. Ele foi preso nesta segunda-feira, após colocar fogo no balcão de atendimento do local, na noite de domingo, por causa da demora do atendimento do hospital ao seu filho.

O indivíduo é acusado de matar a tiros o senegalês Cheikh Tidiane, 28 anos, em fevereiro de 2016 no interior de Caxias do Sul. A vítima, que trabalhava em uma granja e morava desde 2014 em Caxias, havia sido atingida no coração e na perna. O motivo seria uma dívida entre as partes.

Tidiane teria pegado uma motocicleta emprestada com o criminoso, mas acabou se envolvendo em um acidente. Como não tinha dinheiro para pagar o conserto, o proprietário foi atrás dele e efetuou os disparos.

COLOCOU FOGO NO HOSPITAL

Depois do reclamar da demora, ele saiu do Hospital e retornou ao local com uma garrafa com gasolina. Com um isqueiro e exigindo que todos ao seu redor se afastassem, ele acende o fogo, que logo se espalha pelo guichê de atendimento, danificando computador e equipamentos que estavam em volta do local.

A fumaça se espalhou pelo Hospital, provocando a remoção de pacientes internados. Aqueles que inalaram a fumaça, entre funcionários e pacientes, foram atendidos no próprio local. Em seguida, o autor das chamas fugiu do local.