Foto: Jaime Zanatta/GBC

FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Da redação | O Sindicato dos Metroviários promete paralisar as composições do Trensurb no dia 25 de abril, caso a empresa recorra do reajuste definido pela Justiça do Trabalho aos funcionários. Decidida em assembleia da categoria, a paralisação, se ocorrer, deve durar 24 horas.

O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região determinou aumento de 4,05% no vencimento dos trabalhadores, após a judicialização do dissídio da categoria em 2017. Durante as negociações no ano passado, as partes não chegaram a um denominador comum. O índice definido pelo TRT repõe a inflação do período, com base no IPCA. A data base da categoria é maio. Na ocasião, a Trensurb não apresentou proposta de reajuste aos trabalhadores.

Conforme o presidente do Sindimetrô, Luis Henrique Chagas, se a Trensurb não recorrer da decisão, os trens vão circular normalmente. A data é o último prazo para que a empresa possa recorrer.

Procurada, a assessoria da Trensurb se comprometeu a consultar a assessoria jurídica, no início da semana que vem.