FOTO: Redes Sociais/Reprodução

Da redação | Cinco casos de cobras em Canoas foram registrados em uma semana. Vistas nos bairros Igara, Niterói, Mathias Velho, São José e São Luís, as serpentes foram flagradas por moradores que rapidamente espalharam a informação pelas redes sociais.

Dos cinco casos, quatro não foram capturados. Uma das cobras foi ferida e acabou morta.

Conforme o coordenador do Minizoo e o veterinário da Prefeitura de Canoas, Elisandro dos Santos, a cobra da espécie Cruzeiro é peçonha, de comportamento agressivo e tem porte médio. Ela pode a chegar a 1,5 metro de comprimento. “É uma espécie normalmente presente em Canoas, que vive em meio à vegetação, locais de mata alta. O que identificamos é que com a supressão vegetal, corte de grama e roçada, ela acaba saindo de seu refúgio natural, se deslocando para próximo das residências”, explicou.

A recomendação é para a população manter distância do animal e entrar em contato com a equipe do Minizoo pelo (51) 99369-7503 ou pelo e-mail zoologicocanoas@hotmail.com, para que seja feito o resgate.

E se houver ataque?

Segundo Elisandro, em caso de ataque, a principal orientação é manter-se calmo, hidratado e com a ferida limpa. “É importante não colocar nenhum tipo de produto no local da mordida e nem mesmo fazer garrote, pois aumenta a chance de infecção. Depois disso, o morador deve procurar imediatamente o posto de saúde mais próximo e um hospital que tenha soro antiofídico.”

A cobra Cruzeiro é venenosa, podendo causar necrose e insuficiência renal.