FOTO: Redes Sociais/Reprodução

Da redação | Uma médica da rede municipal de saúde é acusada de ter agredido verbal e fisicamente um paciente em um posto de saúde de Santa Maria. O caso teria ocorrido na última quinta-feira (26), na Policlínica Rubem Noal, que funciona 24 horas, e fica na região oeste da cidade.

Conforme a coordenadora de Urgência e Emergência do município, Sandra Hertz, os relatos iniciais de pessoas que estavam no local dão conta de que um homem que aguardava atendimento médico e estava incomodado por estar aguardando muito tempo, foi cobrar a profissional quando, então, teria desencadeado a agressão. “Quem estava no local disse que teria tido, a princípio, uma agressão mútua, tanto verbal quanto física. Agora, somente com as imagens é que poderemos nos certificar dos fatos”, afirmou a coordenadora.

Sandra Hertz disse que a Policlínica Rubem Noal está “sempre sobrecarregada” e isso teria “desencadeado um desequilíbrio emocional por uma situação de estresse” na médica que é clínica-geral e que atua há pelo menos 15 anos na unidade.

Por dia, a policlínica atende, no mínimo, 200 pessoas que vão até o local. O quadro da unidade conta com um médico que realiza um turno que varia de 6h a 12 horas. Além disso, também há um enfermeiro por turno e mais três técnicos em enfermagem. Há ainda uma ambulância na policlínica para o transporte de pacientes para a realização de exames.

Em função dessa situação, a médica foi afastada até que todos os fatos sejam esclarecidos. Também será aberto um processo administrativo disciplinar (PAD) por parte da Controladoria e Auditoria do município. O nome da médica não foi divulgado pela prefeitura.