Foto: Reprodução

Da redação | O Instituto-Geral de Perícias (IGP) deve concluir em ao menos 30 dias os laudos periciais do caso da morte do inspetor de polícia Leandro de Oliveira Lopes, 30 anos, que foi baleado durante uma operação de cumprimento de mandado, no último dia 02, em Pareci Novo, no Vale do Caí.

Além dos exames no corpo do policial, que atuava na Delegacia de Homicídios de Canoas, haverá ainda a realização de exame balístico em fuzis usados pelos agentes civis participantes da operação. O objetivo é apurar as circunstâncias da morte do agente.

As buscas aos criminosos Balinha e Zoreia, prosseguem. Ambos estão foragidos e são apontados pela Polícia Civil como participantes da ação criminosa que resultou na tragédia. Balinha é apontado inicialmente como autor do disparo que atingiu o inspetor.