FOTO: Polícia Civil/Divulgação

Da redação | Uma mulher de 35 anos foi presa na manhã desta segunda-feira (21) em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Ela é investigada por maus tratos, tortura e abuso sexual dos próprios filhos.

Segundo o inquérito, a suspeita teria mordido e queimado as crianças com cigarros, além de outros tipos de agressões. As vítimas, um menino e uma menina, têm dois e quatro anos de idade, e as agressões ocorreriam há pelo menos cinco meses em Porto Alegre.

A prisão foi realizada pela Delegacia de Capturas do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) e a apuração do caso está a cargo da Delegacia da Criança Vítima do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca). A delegada Andrea Magno, responsável pela investigação, diz que a mulher foi presa de forma preventiva e encaminhada para o Presídio Madre Pelletier. O nome dela não é divulgado para não identificar os filhos, em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A denúncia dos crimes foi feita pela madrinha de uma das crianças e não se tem informação sobre o pai dos irmãos. Um laudo de lesão corporal comprovou que as vítimas foram mordidas pela mãe e que tiveram braços, pés e abdômens queimados com cigarros.

Além disso, a delegada Andre Magno destaca que há fortes indícios de que a mãe também abusava sexualmente dos próprios filhos. Ela perdeu a guarda das crianças e as duas foram encaminhadas para um abrigo de proteção, onde receberão atendimento psicológico.