Foto: Mariane Flor/ Divulgação

Da redação | Mesmo com as novas propostas anunciadas pelo presidente Michel Temer, os caminhoneiros permanecem em estado de greve nesta segunda-feira, oitavo dia de paralisação. O movimento ganhou adesão da população e não tem previsão, segundo os organizadores, de se encerrar.

A rotina da manhã na Refinaria Alberto Pasqualini foi de caminhões entrando e saindo do pátio do local. Tudo com escolta do Exército, da Brigada Militar e da Polícia Rodoviária Federal. Mais de 20 veículos deixaram a Refap, sendo que 10 foram apenas para o abastecimento de aeronaves no aeroporto Salgado Filho em Porto Alegre. Os demais caminhões acabaram sendo destinados para serviços essenciais, como viaturas da BM e ambulâncias.