Foto: Polícia Federal/ Divulgação

Da redação | A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (31) a Operação Unlocked, para reprimir a prática de locaute em rodovias do Rio Grande do Sul.

Mais de 60 policiais federais cumpriram três mandados de busca e apreensão nos municípios de Vale Real, na residência do executivo e em um posto de combustível; e de Caxias do Sul, na sede de uma transportadora. Documentos e um revólver calibre 38 foram apreendidos. Foi cumprido ainda um mandado de prisão temporária em um condomínio de luxo em Xangri-Lá, no litoral norte. No local, foi preso um empresário, administrador da transportadora caxiense. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Brigada Militar deram apoio à operação.

O inquérito foi instaurado na quarta-feira (30), a partir de denúncias recebidas e de análise de informações. A investigação apontou que o administrador estaria ameaçando caminhoneiros para que não realizassem o transporte de cargas, além de obrigar motoristas a desembarcarem dos seus caminhões e os abandonarem em postos de combustíveis. O investigado atuava com com sócios da empresa no esquema de locaute.

A atuação criminosa teria ocorrido nas rodovias ERS-122, ERS-452 e BR-116, na região dos municípios de Bom Princípio, Feliz e Caxias do Sul, no distrito de Vila Cristina.

O superintendente regional da Polícia Federal, delegado Alexandre Isbarrola, destaca que o principal objetivo era provocar o desabastecimento de grãos e evitar a distribuição de proteína animal nas cidades da Serra.

“Os motoristas eram obrigados a pararem seus caminhões e aqueles que não concordavam eram retirados mediante violência e grave ameaça”, conta Isbarrola.