FOTO: Arquivo Pessoal/Reprodução

Da redação | O corpo de Alda Juliane da Silveira Coitinho, de 29 anos, foi identificado pela família no último domingo (3) no Departamento Médico Legal da Polícia Civil. A motorista do aplicativo Uber estava desaparecida desde a última quinta-feira (31).

Antes de desaparecer, Juliane informou a mãe que estava indo abastecer o veículo. No mesmo dia, o corpo da motorista foi encontrado em Viamão, onde a família morava. Dois dias depois, a polícia encontrou o carro da vítima, um Fiat Siena dourado, abandonado na Estrada do Barro Vermelho, no bairro Restinga, em Porto Alegre.

Além do Uber, a família relatou que Juliane também fazia corridas por fora, mas apenas para pessoas conhecidas. As causas da morte ainda não foram confirmadas.