FOTO: Polícia Federal/Divulgação

Da redação | A Polícia Federal desencadeou nesta sexta-feira (8) a segunda fase da Operação Unlocked, que investiga casos de locaute durante paralisação dos caminhoneiros no Rio Grande do Sul. Dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos no distrito de Vila Cristina, em Caxias do Sul.

Cerca de 10 agentes apreenderam documentos na casa e no escritório de um empresário, que teria ameaçado os caminhoneiros a não realizarem o transporte de cargas. A Polícia Federal não revelou a identidade do alvo, nem mais detalhes.

Na primeira fase da operação, a PF prendeu o empresário Vinícius Pellenz, no dia 31 de maio. Ele é filho do dono da empresa Irapuru, de Caxias do Sul. Pellenz foi solto cinco dias depois, devido ao prazo da prisão temporária. O gestor também teria ameaçado caminhoneiros, segundo a PF, para que não realizassem o escoamento de grãos, proteína animal e combustível.