Da redação | A superlotação no Hospital Municipal de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, deve completar uma semana nesta segunda-feira. A Fundação de Saúde do Município emitiu um comunicado neste domingo, confirmando a continuidade do problema, que atinge o setor de emergência da casa hospitalar. No entanto, a procura diminuiu.

Para otimizar o atendimento no local, o hospital pede que o serviço seja procurado apenas em casos mais graves, como dor torácica intensa, envenenamento, convulsão e parada cardiorrespiratória. Os demais casos podem ser encaminhados para a UPA Canudos e Pronto-Atendimento do Centro. As UBSs estão abertas para casos sem gravidade.