Foto: Cristiano Bondan

Foto: Cristiano Bondan/ Divulgação

Da redação | Uma das obras rodoviárias mais esperadas na Região Metropolitana de Porto Alegre já recebeu R$ 82 milhões do governo de José Ivo Sartori. Entre janeiro e maio deste ano, a duplicação da ERS-118 foi contemplada com R$ 30 milhões. Conforme o Daer, os números se aproximam do total investido em 2017, que chegou a R$ 40,5 milhões.

Hoje, a obra de ampliação da rodovia tem 14 frentes de trabalho, distribuídas nos 21,5 quilômetros entre Gravataí e Sapucaia do Sul. “Estamos avançando para concluirmos a duplicação ainda em 2018”, salienta o diretor-geral do Daer, Rogério Uberti.

As obras nos cinco quilômetros iniciais, em Sapucaia do Sul, estão em fase final de licitação e devem ter início em breve. De acordo com o secretário dos Transportes, Humberto Canuso, a tendência é que as obras ganhem ainda mais agilidade e recursos nos próximos meses.

“O orçamento de 2018 destina R$ 150 milhões do Tesouro do Estado para a duplicação da ERS-118”, acrescenta Canuso.

Viadutos avançam

Dois dos seis viadutos previstos no projeto de duplicação estão praticamente concluídos. O elevado na Avenida Itacolomi, no Km 18,2, em Gravataí, já está com a estrutura pronta e, no momento, as equipes trabalham na pavimentação dos encontros com a rodovia. A obra tem 202 metros de extensão e investimento de R$ 17,3 milhões.

A situação é a mesma no viaduto do Km 12,7, sobre a Avenida Marechal Cândido Rondon, no limite entre os municípios de Gravataí e Sapucaia do Sul. O cronograma já está 95% executado. O valor total do contrato é de R$ 2,68 milhões. Também está em andamento a obra da transposição do poliduto da Transpetro, com 30 metros de extensão.

O próximo viaduto a entrar em obras ficará sobre a Avenida Theodomiro Porto da Fonseca, entre os Km 3,2 e 3,4, em Sapucaia. A estrutura já conta com os serviços contratados no valor de R$ 9,67 milhões e deve receber ordem de início em poucos dias.

As obras de outros três elevados estão em fase de licitação. É o caso do viaduto sobre a linha da Trensurb, das pontes sobre o Arroio Sapucaia e da elevação do viaduto no entroncamento com a ERS-020. O projeto para a construção de seis passarelas para pedestres também depende de detalhes para a definição da empresa vencedora.

Com informações da Assessoria de Comunicação – Daer