FOTO: Vírginia do Erre/Prefeitura de Sapucaia do Sul

Da redação* | Os bebês Júlia e Alice nasceram saudáveis na última terça-feira (19) pelas mãos do médico obstetra e prefeito de Sapucaia do Sul, Dr. Luis Rogério Link. O prefeito foi convidado a participar de mais uma etapa do projeto Um Bebê em Minha Vida, desenvolvido na escola Getúlio Vargas com o objetivo de trabalhar com os jovens os riscos, dificuldades e responsabilidades de uma gravidez precoce, através de vivências com bebês simbólicos.

O prefeito Dr. Link conversou com os jovens sobre as responsabilidades de se ter um bebê. “Toda menina sonha em ser mãe e os meninos também pensam em serem pais. Mas isto tem hora certa para acontecer. Na fase em que vocês estão o importante é se focar nos estudos, na formação profissional, para que quando os filhos vierem, todos possam estar estruturados, com uma boa situação para poder criá-los”, disse o prefeito.

Dr. Link aproveitou para elogiar o projeto parabenizando a professora Ana Paula Machado. “Este projeto é muito importante, pois envolve os estudantes a vivenciarem como é ter um filho nesta idade. As responsabilidades, os gastos, etc. Todos estão de parabéns por poder trazer este tema para a sala de aula”, disse.

Durante o encontro com os jovens, Dr. Link explicou sobre como ocorre o parto e a importância do pré-natal. Vídeos também foram passados aos estudantes. Depois de responder as perguntas dos alunos, o médico fez o parto simbólico dos bebês Alice e Júlia, que saíram de uma caixa, simbolizando o útero materno.

Mayara Cardoso da Silveira, 13 anos, recebeu a bebê Alice com alegria e pediu para as amigas a ajudarem a vesti-la. Mesmo alegre, falou que ficou com medo quando viu os vídeos sobre partos. “É uma grande responsabilidade. As mães devem estar muito bem preparadas. Este projeto é maravilhoso, porque explica tudo isso pra gente”, disse Mayara. Nicole Reolon, 14 anos, também afirmou que ser mãe é algo muito sério. “Quero muito ser mãe, mas vai demorar bastante. Este projeto faz com que a gente veja que tudo tem a sua hora”, ressaltou Nicole.

Tarefas

Agora, após o nascimento, cada estudante ficará com o bebê em sua casa por dois dias tendo que executar tarefas, como alimentação, troca de fraldas e idas ao médico. Tudo isto deve ser contabilizado e colocado na ponta do lápis para que os alunos vivenciem o impacto financeiro da vinda de um bebê.

Os estudantes farão fotos dos bebês com suas famílias e estes dados irão para a página da escola no Facebook. A festa de aniversário dos bebês e um júri que determinará quem ficará com eles definitivamente serão as etapas finais do projeto.

*Com informações da Prefeitura de Sapucaia do Sul