FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Da redação | Aos poucos a rotina dos moradores da pacata Rua 11 de Junho, no bairro Niterói, em Canoas, vai voltando ao normal. Isso, porque muitos ainda estão assustados com a morte de Oli Lenz de 49 anos. A vítima foi atingida por diversos tiros depois de sacar R$ 5 mil de uma agência bancária.

Quase todo mundo comenta o assunto. Um dos moradores que atendeu a nossa reportagem e prefere não ser identificado estava em casa, fazendo o almoço, quando aconteceu o crime. “Estava na cozinha e ouvi os disparos. Vim correndo para a janela e vi o corpo ao lado do carro”, relatou.

Na quadra da rua onde aconteceu o crime, além das residências e da agência bancária, há também algumas empresas. “Um colega chegou dizendo que escutou viu os disparos e todo mundo já ficou bem assustado”, contou um funcionário de uma das fábricas que também prefere não ser identificado por medo das represálias.

O crime

Oli Lenz foi morto a tiros na manhã da última sexta-feira (6). Ele estava saindo de uma agência do Itaú nas margens da BR-116.

Segundo informações da Brigada Militar, a vítima havia sacado R$ 5 mil de uma agência do Itaú que fica na BR-116. Quando retornava para o carro, foi abordada por três criminosos. Ele entregou o dinheiro e foi atingido por diversos disparos.

Depois do crime, populares viram a cena e pararam uma viatura da BM que passava pela Rua Venâncio Aires. Dois foram presos em flagrante com um veículo de Novo Hamburgo roubado em Porto Alegre. Um terceiro criminoso conseguiu fugir a pé.