Foto: Reprodução

Da redação | A Justiça realiza nesta quinta-feira (02) a primeira audiência do caso Naiara Soares Gomes, que foi morta aos sete anos de idade após ser sequestrada e estuprada quando seguia para a escola em Caxias do Sul. Juliano Vieira Pimentel de Souza, 31 anos, está preso na Penitenciária Estadual de Canoas (Pecan) 2, depois de confessar o crime.

A sessão será conduzida pela juíza Milene Rodrigues Fróes Dal Bó e está marcada para 13h30, na sala de audiências da 1ª Vara Criminal de Caxias do Sul. Juliano será transportado por uma equipe de Porto Alegre da Susepe. Na ocasião da audiência, prestarão depoimento 16 testemunhas indicadas pelo Ministério Público. Entre elas, uma menina de oito anos será ouvida na sala de depoimento especial do Fórum. Haverá esquema especial de segurança da Brigada Militar.

O CASO

24131618O réu Juliano Vieira Pimentel de Souza é autor confesso do rapto, estupro e morte de Naiara. A menina foi abordada na rua Júlio Calegari, no bairro São Caetano, em Caxias do Sul, quando caminhava em direção à Escola Municipal Renato João Cesa, onde estudava no 2º ano do Ensino Fundamental. Ela foi encontrada morta 12 dias depois, em um matagal perto da Represa do Faxinal, em Ana Rech, local indicado por Souza à Polícia Civil.

Ele foi denunciado por estupro de vulnerável, homicídio com três qualificadoras: por asfixia, com recurso que dificultou a defesa da vítima e para assegurar a impunidade de outro crime e ocultação de cadáver.