Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Da redação | Quatro pessoas foram presas entre a noite de domingo e a madrugada desta segunda-feira, suspeitas de envolvimento no assassinato de Silvio Mondim Neto, 57 anos. Entre elas, a mulher da vítima e o ex-companheiro dela. A ação foi realizada pela Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (DEFREC), coordenada pelo delegado Adriano Linhares.

Na investida, os agentes ainda recuperaram motocicleta, Kombi, jóias e outros bens que haviam sido roubados de Silvio. Os quatro suspeitos foram presos por latrocínio.

RELEMBRE O CASO
0c537a57-146e-48e5-86ab-649d7349c706O crime contra Silvio ocorreu em uma chácara na Linha São Paulo, no distrito de Santa Lúcia do Piaí. A vítima era dona da propriedade e trabalhava como ourives, no conserto de joias. Silvio costumava frequentar o local.

Conforme a versão inicial do caso, apurada pela Polícia Civil após a localização do corpo, a esposa suspeitou da ausência do homem ainda na noite de sábado, quando teria ocorrido o crime. A mulher teria recebido uma mensagem via WhatsApp, em que Silvio teria dito que visitaria a chácara para vender aves que criava no local. No entanto, a autenticidade do recado foi questionada pela polícia.

Na manhã do dia seguinte, a esposa foi até a propriedade para localizar o homem, encontrado distante cerca de 100 metros da casa. Silvio apresentava diversas facadas pelo corpo e, segundo a Polícia Civil, havia sinais de tortura. Em tese, o homem teria entrado em luta corporal com alguém e resistido.

O latrocínio foi cogitado na análise inicial, pois da chácara foram levados a Kombi e a motocicleta, além de joias, documentos e objetos pessoais da vítima.