FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Da redação* | Quem passou pela rua Tiradentes, no Centro de Canoas, na tarde desta quinta-feira (23), se surpreendeu com uma cadeira de rodas vazia e placa escrita “é só um minutinho”. Estacionada numa vaga comum, ela, simbolicamente, buscou alertar os motoristas para o tamanho do incômodo de estacionar no local errado. Não raro, vagas destinadas às pessoas com deficiência são ocupadas por aqueles que não possuem nenhuma dificuldade física e não têm ideia do transtorno que causam. Para conscientizar os condutores, a Prefeitura de Canoas, através da Diretoria da Pessoa com Deficiência e a Secretaria Municipal de Transportes e Mobilidade, realizou a atividade.

A ação faz parte das comemorações da XXI Semana Municipal da Pessoa com Deficiência. O  chefe da Unidade de Educação no Trânsito, Renato Correia de Souza, explica que a iniciativa é uma forma de fazer com que os condutores reflitam. “A cadeira ocupando uma vaga de carro provoca nos motoristas uma reflexão importante. É preciso ter em mente que, mesmo que seja só por alguns minutos, estacionar nos lugares destinados aos cadeirantes traz transtornos para quem precisa”, afirma. Ele coordenou a atividade ao lado da psicóloga perita em Trânsito, Vanessa Cristina Dorneles do Carmo. A cadeira ficou parada por mais de uma hora e, durante o período, foram distribuídos materiais da campanha de conscientização para boas práticas ao volante.

Morador do Centro há mais 40 anos, Osvaldo Cardoso, elogiou a iniciativa e parabenizou os agentes. “É fundamental que existam campanhas assim. Quando a gente olha, pela primeira vez, é impactante e intrigante, mas, sem dúvidas, é para fazer a gente parar e pensar. Parabéns”, disse o professor aposentado. Ele ainda afirmou que, somente desta forma é que teremos um trânsito mais qualificado e humanizado no Brasil. E Cardoso está certo. Na comparação entre 2017 e 2018, a média de infrações registradas por estacionar em vagas destinadas para cadeirantes caiu 65% em Canoas. Os números mostram que as ações de conscientização têm gerado efeitos positivos.

*Com informações da Prefeitura de Canoas