FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Da redação | O candidato a Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, esteve no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, nesta sexta-feira (31).

Ciro chegou na Expointer por volta das 17h. Acompanhado de eleitores e candidatos da coligação, ele caminhou pelo setor de máquinas agrícolas e conversou com vendedores. Depois, ele atendeu a imprensa e respondeu a questionamentos sobre liberação de armas, desemprego, incentivos para a agricultura e economia. “Eu tenho um projeto de devolver ao Brasil o crescimento, gerar empregos, enfrentar a bandalheira e resolver a situação de mais de 63 milhões de brasileiros que estão no SPC”, ressaltou.

40449265_241218526591787_433520860553281536_n

Um dos temais mais questionados é de como ele vai retirar os brasileiros do Sistema de Proteção ao Crédito (SPC). Ciro respondeu que “o governo vai renegociar as dividas depois de um desconto pesado que vamos obter com muita facilidade”, afirmou.

Sobre a situação econômica que o país enfrenta, Ciro foi enfático: “O Brasil fechou tantos pontos de comércio e indústrias por causa da taxa de juros. Se aplicarmos esses 41% no agronegócio, vamos quebrar o único setor que ainda produz no país”.

Acompanhado do candidato ao governo do estado, Jairo Jorge (PDT), Ciro também passou pela Fetag (Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul), pelo Pavilhão da Agricultura Familiar e andou pela Exposição de Artesanato. Nos dois locais, ele conversou com expositores, consumiu os alimentos produzidos e fez corpo a corpo com eleitores.

40491345_221179832087966_4076778220014272512_n
Ao lado de Jairo, Ciro fez corpo a corpo com eleitores. – FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Ciro também foi até a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) e recebeu 10 compromissos apresentados pela entidade. Porém, ele discutiu com o presidente da federação, Gedeão Pereira, sobre suas visões políticas.

Gedeão apontou que a Farsul é uma das defensoras irredutíveis do direito à propriedade privada. “Queremos um Estado menor, privatizações e necessidade de investimentos em infraestrutura”, afirmou. Ciro respondeu que seu adversário, Jair Bolsonaro (PSL) é a favor de privatizações e que instituições como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal estão na mira. “Isso pode representar o fim do subsídio para a agricultura no país”, comentou.

O último compromisso no Parque de Exposições Assis Brasil foi na OCERGS (Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul). Lá, ele assinou o recebimento da plataforma para o governo e parlamento entre 2019 e 2022.