Camila Domingues/ Palácio Piratini

Foto: Camila Domingues/ Palácio Piratini

Da redação | Ao não alcançarem a meta estabelecida de vaninação estabelecida pelo Ministério da Saúde, de 95% do público-alvo, Canoas e Esteio, na Região Metropolitana de Porto Alegre, decidiram prorrogar a imunização contra pólio e sarampo até o dia 15 de setembro. A mobilização é voltada para crianças de um até quatro anos, 11 meses e 29 dias de idade.

Em Canoas, dados da Secretaria Municipal da Saúde indicam que 83% da meta prevista para o município foi alcançada. Desde o começo da campanha, foram aplicadas 15.055 doses da vacina contra o sarampo e 15.129 contra a poliomielite.

“Precisamos aumentar a cobertura nas crianças de 1 a 2 anos. A cobertura nestas idades está em 65%, índice muito abaixo do esperado”, alerta a diretora da Vigilância em Saúde de Canoas, Hilda Gautier de Lima. Na cidade, todas as UBSs estão aplicando as doses.

Em Esteio, município vizinho, situação preocupa mais. Segundo a Secretaria da Saúde, foram vacinadas 3.180 crianças contra a pólio e 3.162 contra o sarampo. A meta é imunizar 4,1 mil crianças. Ou sejam apenas 76% desse público foi imunizado. As vacinas são aplicadas em todas as unidades básicas de Saúde do município (com exceção da UBSs Pedreira).

A campanha de vacinação contra pólio e sarampo terminaria no último dia 31 de agosto. Mas o prazo foi estendido nas cidades em que a meta ainda não foi atingida. Pais ou responsáveis devem levar a carteira de vacinação da criança.