Foto: Divulgação/ Twitter/ Leonardo Pascoal

Da redação | Após 12 horas de viagem, os 125 venezuelanos vindos de Roraima pousaram, na noite desta quarta-feira, no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre. O pouso do avião da Força Aérea Brasileira (FAB) ocorreu de forma tranquila, pouco depois das 20h, cerca de meia hora após o horário previsto inicialmente.

O grupo é o primeiro a se instalar no Rio Grande do Sul, dentro do projeto de interiorização do Governo Federal. Os venezuelanos vão ficar abrigados em dois alojamentos em Esteio, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Os cômodos foram alugados pela ONU. Mais de R$ 530 mil serão destinados pela União para o convênio, que deve durar seis meses, podendo ser prorrogado.

Após a chegada, os venezuelanos embarcaram em ônibus até Esteio. No abrigo, a Igreja Apostólica do Brasil, junto com equipes do processo de interiorização, receberam os refugiados com uma janta.

O avião com os primeiros imigrantes decolou de Boa Vista pouco depois das 08h, com cerca de 200 imigrantes do país vizinho, que estavam em abrigos provisórios. Antes de aterrisar na capital gaúcha, a aeronave fez escala em Brasília, por volta do meio-dia, e em São Paulo, 16h30, para deixar 79 refugiados.

Em sua conta no Twitter, o prefeito de Esteio, Leonardo Pascoal, que estava em Roraima desde segunda-feira acompanhando os preparativos, destacou a expectativa a partir de agora. “O que vem agora pela frente é incerto, desafiador, mas certamente tornará a todos nós, brasileiros e venezuelanos, pessoas mais evoluídas e sensíveis”, declarou.

Esse é o primeiro grupo, de um total de 646 venezuelanos. Outros 125 imigrantes chegam a Canoas no dia 11. Ao todo, em Esteio, serão 221 pessoas abrigadas. O restante chegará ao município no dia 13.