reprod

FOTO: Arquivo Pessoal/Reprodução

Da redação | Evandro Ferreira foi preso no último sábado (15). Ele é suspeito de ter matado a cunhada Elaine Silva da Silva.

Agora, a Polícia Civil quer descobrir como a vítima foi morta. Os investigadores precisam descobrir a motivação e esclarecer o local da morte. Eles trabalham com três local: em casa, em Cachoeirinha; no motel onde o suspeito esteve depois do desaparecimento, em Gravataí; ou no sítio onde o corpo foi encontrado, em Morungava.

Para desvendar o crime, o delegado Leonel Baldasso, titular da 1ª Delegacia de Cachoeirinha que está investigando o caso, vai enviar uma equipe até Cruz Alta, onde Evandro foi preso, para realizar o interrogatório.

Outras medidas serão adotadas para esclarecer quando e de que forma ocorreu o crime. Com imagens de câmeras de segurança mostram Ferreira saindo de carro sozinho da residência em Cachoeirinha, o delegado vai pedir perícia na residência com uso de luminol para verificar se há vestígios de sangue que estejam invisíveis a olho nu.

Possibilidades para o assassinato

A hipótese inicial é de que a mulher possa ter sido agredida no local e colocada no porta-malas, morta ou inconsciente. Na última da terça-feira (11), antes de os dois sumirem, Evandro disse a familiares que daria carona para a cunhada até o trabalho dela e seguiria para um curso.

Elaine e Ferreira moravam no mesmo imóvel. Na parte superior, ela vivia com pais idosos e uma irmã. No andar inferior, Ferreira morava com a mulher, irmã de Elaine, e uma filha adolescente. Quando Ferreira saiu do imóvel havia mais familiares no local. Todos estão sendo ouvidos pela polícia.

Depois de flagrado nas imagens saindo de casa, o suspeito esteve em um motel em Gravataí. Conforme depoimentos, entrou sozinho e ficou no local pouco mais de uma hora. O quarto ficou revirado. A polícia vai analisar também imagens do local. Não está descartado que Elaine tenha sido levada até o quarto. Na saída, Ferreira passou pela portaria de carro sozinho e comentou que a mulher que o encontraria não tinha aparecido.

A terceira hipótese trabalhada pela polícia é de que Elaine tenha sido morta no local em que foi achada seminua.  “Estamos esperando o resultado da perícia, que deve esclarecer o tempo da morte”, comentou Baldasso.

A causa da morte de Eliane ainda não foi apontada pela perícia. Ela tinha uma lesão na cabeça. Os investigadores também esperam que o IGP aponte se ela teve relação sexual antes de morrer.

Em relação ao veículo, o delegado vai solicitar uma análise também com luminol no carpete do carro. A polícia quer saber ainda como Ferreira foi parar em Cruz Alta e o que fez no trajeto.

Problemas no casamento

Testemunhas ainda relataram que o relacionado de 18 anos de Evandro com a irmã da vítima estaria em crise. Por causa disso, ele estava mantendo relações extraconjugais. Uma pessoa que se relacionava com ele já foi ouvida pela polícia.

Prisão

Bêbado e depois de reagir à prisão, Evandro disse informalmente para os policiais que tinha feito besteira. Ele estava hospedado em um hotel de Cruz Alta com nome falso. Além disso, ele também comentou com os agentes que não lembrava de nada e nem sabia como tinha chegado no local.