Polícia Civil

FOTO: Polícia Civil/Divulgação

Da redação | Foi deflagrada nesta segunda-feira (17) a Operação Milhão, com objetivo de desarticular uma organização criminosa atuante na cidade de Canoas e Região Metropolitana, no roubo, clonagem e revenda de veículos. A ação foi realizada em conjunto entra a Brigada Militar e Polícia Civil.

Foram presas 14 pessoas, em cumprimento a 15 mandados de prisão preventiva. Também foram cumpridas 16 ordens judiciais de busca e apreensão em residências e casas prisionais, nos municípios de Canoas, Porto Alegre, Osório e Pelotas, localizando celulares, dinheiro e placas de veículos.

OPERAÇÃO MILHÃO
FOTO: Everton Ubal/Brigada Militar 

A ação foi desencadeada após investigação iniciada após uma prisão da Brigada Militar e troca de informações entre as instituições que apontou a origem de um grupo criminoso organizado, com divisões de tarefas bem definidas e participação de indivíduos presos, os quais detinham o controle e contato das revendas e clonagem. Os crimes eram cometidos na região metropolitana e os veículos enviados para cidades do Rio Grande do Sul e outros estados da Federação.

De acordo com o delegado Thiago Bennemann, titular da Defrec de Canoas, o grupo era responsável por cerca de 20 ocorrências de roubo de veículos por mês, gerando um prejuízo aproximado de R$ 1 milhão, em veículos roubados no período dois ou três meses. O delegado ressaltou que durante as investigações, áudios de conversas entre os criminosos demonstraram a atuação, crescimento e lucratividade do grupo.

Cerca de 200 policias civis e militares participaram da ação, que contou com apoio do Serviço de Apoio Aéreo da Polícia Civil, nas áreas de atuação dos agentes.