Foto: Divulgação/ Prefeitura de Canoas

Foto: Prefeitura de Canoas/ Divulgação

Da redação | O Município de Canoas restringiu até esta quarta-feira o atendimento a pacientes de outras cidades que procuram o Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC). A medida vale para internações e emergência, e decorre da superlotação de 125%, acima da capacidade da casa de saúde, denunciada pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers).

O objetivo é reduzir a espera pelo atendimento no hospital e controlar a ocupação de leitos. De acordo com a Prefeitura, a procura significativa pelo serviço ocorre diante das condições climáticas, sobretudo doenças respiratórias.

Nessa quarta-feira, a Secretaria Municipal da Saúde irá avaliar novamente a situação da lotação.

O HPSC é referência de atendimento a 153 municípios da região.